Cannabis melhora a performance sexual?

A Universidade Almería, em Espanha, conduziu um estudo em que foram entrevistadas 274 pessoas dos 18 aos 30 anos que usam apenas cannabis, álcool ou nenhum dos dois nas suas atividades sexuais.

Com esta investigação verificou-se que os entrevistados que usam apenas cannabis relataram não só melhores orgasmos mas também níveis superiores de excitação, em comparação a pessoas que usam álcool ou nenhum outro estimulante.

Porém, investigações anteriores já sugeriam que a cannabis pode aumentar o desejo sexual, a intimidade emocional de uma pessoa, diminuir a ansiedade que pode estar ligada ao sexo. Foi também relatado que as mulheres entrevistadas alcançam melhores orgasmos com o uso da cannabis antes da relação sexual. Um estudo de 2017 concluíra ainda que utilizadores regulares de cannabis tendem a fazer relações sexuais mais vezes que as suas contrapartes. Contudo, os resultados de todos estes estudos foram inconclusivos.

O Dr. Jordan Tishler, médico de medicina interna e presidente da Associação de Especialistas em Cannabis, confessou ao Insider que alguns dos seus pacientes perguntam regularmente como podem integrar a cannabis nas suas vidas sexuais. Antes do tratamento, os mesmos pacientes mencionaram problemas tais como a dificuldade no que diz respeito ao desejo sexual e excitação, dor na penetração, ansiedade e dificuldade em atingir o orgasmo.

Para este estudo, os investigadores da Universidade espanhola recrutaram 89 voluntários do sexo masculino e 185 do sexo feminino, No entanto foram excluídas do estudo, pessoas que usavam outras substâncias ou tinham condições subjacentes, como depressão e diabetes.

Em geral, os participantes masculinos e femininos que utilizam cannabis regularmente eram mais propensos a relatar melhores experiências sexuais do que aqueles que não usavam a mesma substância. Quando os investigadores dividiram todo o contexto sexual em categorias mais específicas como desejo por sexo, excitação sexual física e orgasmos, chegaram á conclusão que os utilizadores de cannabis relataram mais excitação e melhores orgasmos, mas menos desejo, do que os não consumidores.

Por outro lado, esta investigação tem várias limitações. Como foi apenas um pequeno estudo, os autores do mesmo explicaram ainda que os resultados deste não podem ser considerados generalizáveis e, pelo contrário, devem ser interpretados com cautela. Além disto, há também a questão de que os investigadores confiaram nos relatos dos participantes, portanto, é possível que suas respostas não fossem completamente representativas.

Maís posts
Brasil em risco devido aos casos de covid-19