DON MABO – “STREETTEINAS NÃO É DE HOJE, É FRUTO DE MUITO TRABALHO E AMOR” 

Fala-me de ti. Quem é o Don Mabo?

 

Fui batizado com o nome Miguel Ângelo Botas Oliveira, (Mabo), nasci em Évora (Alentejo) e fui obrigado a emigrar aos 14 anos com a minha mãe em busca de uma vida melhor!

Em Portugal ficou Familia, amigos, infância. Sinceramente tudo!

Fui obrigado a aprender outra língua, outra cultura e integrar-me noutra sociedade. 

É triste, porque em Portugal, eu não conhecia a desvalorização de Portugal, era puto, pensava que estava tudo bem, mas experimenta meter um puto de 14 anos sem perceber nem se quer um palavra em uma cidade onde 60% da população são emigrantes (albaneses, turcos, italianos, africanos, colombianos e isto não é 5%.. São muitas línguas, várias religiões e principalmente muitas raças !!.) 

Comecei o meu caminho nas ruas, Street com os mesmos Teinas desde o início, passei por muito, maus caminhos, falsos Teinas mas isso fez de mim a pessoa que sou hoje!. GANG ☸️

 

Quais são/foram as tuas influências/referências no mundo da música?

 

CANTO ALENTEJANO 

 

Para quem fazes a tua música? Quem são os teus principais ouvintes?

 

HOMINÍDIEOS

 

O que significa para ti fazer parte dos Streetteinas?

 

LUTA, Streetteinas não é de hoje streetteinas é fruto de muito trabalho e amor. 

Para quem não sabe foi criado por mim, Don Mabo, e o meu primo e companheiro do grupo Taimana, nós os dois dedicamos vários anos da nossa infância neste projeto sem nunca baixar os braços, naquela altura sonhávamos gravar o primeiro clip sem um cêntimo no bolso, hoje simples, mas naquela altura pensava que era impossivel, pensei até que nunca iria conseguir, com isto quer dizer, não sabes o dia de amanhã, acredita grão a grão enche a galinha o papo. 

 

Lançaste recentemente o single “No more cry” com a participação de Samy Giovetti. O que pretendem transmitir com esta música?

 

Muita Vibe, acho que este tema ‘NMC’ é um dos meus melhores trabalhos, sem dúvida, aquela vibe que te motiva e ajuda a pensar sobre os problemas da vida. 

E claro ter a honra de poder trabalhar mais uma vez com o Samy Giovetti é top, adoro este rapaz, a sua versatilidade e como se agarra no som de corpo e alma. Para mim, sem dúvida, é um grande artista e um grande irmão.

 

A pergunta cliché… que conselhos dás a quem quer iniciar no mundo do rap?

 

Não tenhas medo da mudaça 

Coisa boas se vão Para que melhores possam vir.

 

 

Maís posts
DANNI ELLA – TOURNER LA PAGE