foto meramente ilustrativa

PADRASTO ABUSou DE MENOR DURANTE QUASE 3 ANOS

A Polícia Judiciária identificou, localizou e deteve um homem, de nacionalidade portuguesa, com 43 anos que abusava da sua enteada menor. As práticas de cariz sexual foram realizadas no concelho de Sintra.

A operação para a detenção sucedeu no contexto dum inquérito dirigido pelo Ministério Público de Sintra e através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, por existirem indícios de grande importância associados à prática de mais de 200 crimes de abuso sexual de menores dependentes ou em situação de vulnerabilidade. Consistindo também num crime de pornografia de menores, que recai sobre uma vítima, que atualmente tem 17 anos.

O abusador sexual era o padrasto da menor que residia debaixo do seu teto desde tenra idade (6 anos).

O atual detido aproveitava-se da proximidade e autoridade que tinha sobre a criança, submetendo-a a diversos atos de natureza sexual que gradualmente se intensificaram e tornaram mais intrusivos.

A verdade veio ao de cima quando a vítima se abriu com uma pessoa de confiança que denunciou os atos atrozes.

O arguido foi interrogado judicialmente, no Tribunal de Instrução Criminal de Sintra, e se lhe foi aplicada como medida de coação a prisão preventiva.

Os acontecimentos prolongaram-se por quase 3 anos, mais precisamente, entre outubro de 2019 e o dia 28 de janeiro 2022 As denuncias foram apresentadas às autoridades no ano corrente e foram desenvolvidas com urgência as diligências de investigação que permitiram a coleta de evidências e desfecho do caso.

Maís posts
13 FACHADAS – JA É TARDE