Três em cada quatro jovens recebe menos de 950€

A realidade de ser um Jovem em Portugal

O cenário atual em Portugal está longe de ser um sonho, a juventude portuguesa está desiludida com salários, condições de vida e os incentivos do país. Três em cada quatro jovens ganham menos de €950 e um terço quer sair de Portugal.

A maioria dos jovens vivem em casa dos pais,  metade dos que trabalham tem um contrato instável e não muito promissor. Este tipo de situações sócio-económicas acaba por se refletir e ter um impacto na saúde da população e também na confiança que depositam nos seus governantes para mudar o cenário.

Quase um quarto dos jovens já esteve medicado com ansiolíticos ou antidepressivos. E só metade vota sempre que há eleições. Por norma os jovens não têm o hábito de participar em nenhuma ação social ou política 

A maior parte dos jovens sente que está cada vez mais difícil encontrar um emprego em Portugal , e cerca de 30% tem nos seus planos a emigração. O real motivo aparente é a falta de dinheiro no final do mês e a procura de melhores oportunidades no estrangeiro.  Apenas 19% vive uma vida confortável com o seu salário.

Exemplo: O João conclui os seus estudos, isto é 12º ano + licenciatura, e na procura por um emprego tem extremas dificuldades em encontrar um. Opta por uma atividade que nada tem a ver com a sua área de formação. Neste cenário João recebe menos de 950€ ele tem contas para pagar das quais renda de casa – 600€ , alimentação – 150€, e transportes -50€. Sobram-lhe menos de150€ no final do mês. Ao saber que poderia estar a receber 2500€ no estrangeiro na sua area opta por emigrar distanciando-se da sua familia, amigos, cultura e país de origem.

Os Jovens Portugueses e a Educação

Entre os jovens que já não estão a estudar, mais de um terço acabaram o ensino superior e quase metade ficaram pelo ensino secundário ou pós-secundário (cursos dos politécnicos que não conferem grau superior).

Os principais motivos para não seguirem para o ensino superior

  • Falta de dinheiro para estudar 
  • Falta de interesse pelos estudos
  • Conseguiram um emprego e preferiram deixar os estudos
  • A necessidade de trabalhar para manter uma família

Saúde mental

O estudo “Os Jovens em Portugal, hoje” realizado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, evidencia um cenário preocupante no que diz respeito á saude mental e ao bem-estar dos jovens portugueses.

Os mesmos indicam um sentimento de pressão social para serem bem sucedidos no trabalho e nos estudos, também para «não desiludir a família». 

Maís posts
Tentativa de assassinato ao Analista Político Rui Landim