washy em ação

Quem és tu?
Eu sou o Washy sou um artista do grupo Mil Flows 35, tenho 20 anos e sou da Rinchoa.


Fala um bocado da tua história, primeiros passos, e das tuas influências no mundo da música.
Oiço música desde que me lembro e sempre tive uma grande ligação com a mesma. Por volta dos 8 anos comecei a ouvir rap e fiquei apaixonado e viciado pelo estilo. Desde muito novo sempre fui escrevendo músicas de todo o tipo. Aos 17 anos eu e uns amigos mandamos vir um home studio e desde então tenho gravado no mesmo feito músicas , sempre viradas para o Rap/Trap e todos os subgéneros que este grande estilo incluí. Estas nunca foram divulgadas ou partilhadas pois era algo bastante amador editado no Audacity logo não teriam a melhor qualidade
O tempo foi se passando fui gravando, fui-me descobrindo musicalmente, enquanto isso um dos fundadores do meu grupo o @vashay foi aprendendo na net bastante sobre mixagem e masterização tendo nos passado algumas ideias e nos ensinado bastante para a nossa evolução neste ramo. Fomos evoluindo largamos o o Audacity, pegamos no FL e desde o fim de 2019 que tenho levado isto mais a sério fazendo música atrás de música, tentativa erro. Nesta altura foi criado o nosso grupo Mil flows 35 e desde então sigo com eles nesta jornada.
As minhas maiores influências no mundo da música com certeza que é o Future, o Lil Baby, o Young Thug e vários integrantes do seu grupo YSL como Lil Keed, Lil Gottit e Gunna. Não se pode negar a influência dos mesmos no cenário do Trap e com certeza são dos grupos mais inovadores. Também tenho uma grande influência neste momento no Trap Brasileiro que tem vindo a evoluir muito nos últimos anos. Em Portugal as minhas maiores referências neste momento é a WetBedGang, Plutonio.

Força Suprema e o grande T-Rex que sempre trabalharam bastante e foram inovando muito o Game.

O que achas do mundo da música em Portugal e o que podes trazer de novo?


O mundo da música em Portugal falando especificamente do cenário do Trap, é um cenários que começou a explodir à relativamente pouco tempo, que ainda está em evolução e Portugal já começou a abrir a sua mente em relação ao mesmo apesar de ainda haver muita gente contra. Mas é um cenário que de todo ainda não atingiu a sua total amplitude, este estilo, apesar de ser visto como o contrário, é um estilo que pode incluir bastantes variantes e sinto que o meu lugar na cena é esse mesmo explorar o novo, o que ainda ninguém trouxe e da minha forma que com certeza é única . Ao verem as minhas músicas anteriores podem observar que a cada track renovo-me podendo nem parecer a mesma pessoa logo irei trazer sempre algo novo nunca caindo na monotonia. Quero que vejam que dentro do estilo Trap toda a variedade e qualidade que podemos alcançar.

Tens algum público alvo em específico?
O meu público alvo é os fãs do estilo Trap que já é um dos estilos com mais público mas ainda tem muito para crescer.

O que te levou a escrever esta música? Há alguma mensagem específica que queres passar com esta música?
Falando da minha mais recente faixa Hitman e Rambo esta faixa foi feita numa manhã esta foi feita de freestyle. É uma faixa de Trap onde exploro bastante e enalteço o meu ego e simultaneamente é uma autocrítica ao mesmo. É uma mistura de vários coisas que ouvi, vi e vivi. Fala de vários pecados como Drogas, Mulheres realçando os mesmos. Mas a música contém certos versos chave onde conseguimos perceber que esses caminhos não te levam verdadeiramente à felicidade mas apesar de tudo continuamos a cair nos mesmos.

Maís posts
Ronaldo tornou-se o maior goleador da história