A importância da cerveja nas nossas vidas

A cerveja quando consumida com bom senso, poderá fortalecer nosso organismo, e também atua na prevenção de doenças. Alguns benefícios dessa bebida para a saúde são: diminui riscos do câncer, garante a saúde dos rins, ajuda a proteger nosso cérebro, veja mais benefícios a seguir. 

Os benefícios da cerveja para a saúde

Acha que a cerveja não tem benefícios à saúde? Está enganado, mostraremos alguns desses benefícios para nosso organismo, confira:

 

1º Diminui a possibilidade de ter diabetes 

Segundo a Universidade de Barcelona, o consumo moderado, cerca de uma caneca por dia, reduz níveis glicêmicos, elevando assim, a sensibilidade à insulina. 

2º Atua no combate ao estresse 

Quando consumida moderadamente, as propriedades da cerveja ajudam a combater o estresse oxidativo. 

3º Ajuda no combate à resfriados

Uma pesquisa publicada no Japão, constatou que os nutrientes da bebida ajudam a controlar gripes e resfriados. 

4º Eleva nossa imunidade 

Segundo informações da revista Annals of Nutrition and Metabolism, o levedo ajuda a ativar as células de defesa de nosso organismo, evitando com isso, outras doenças além da gripe.

As Marcas de Cervejas mais conhecidas

Em Portugal são Bock e Sagres.

Benefícios da venda de cerveja para a economia de países lusófonos

A venda da bebida à base de levedo, ajuda na criação de empregos diretos e indiretos, além disso, é aliada de outros setores como turismo, alimentação, setores de produção artística, etc. No Brasil, o consumo de cerveja representa cerca de 2% de todo o PIB.

A cerveja artesanal é um ponto em comum que vem crescendo em Portugal e no Brasil, proporcionando oportunidades para ambos os países, os empreendedores além de produzir esta bebida também poderão dar aulas para futuros produtores. 

Através da internet, é possível comercializar online e alcançar o máximo de consumidores possível. 

Há que milênios a cerveja faz parte da vida das pessoas, seja para lazer ou culturalmente, ela é um item importante na economia e no nosso cotidiano.

Maís posts
O “hoje” do SINA