Três policias mortos em Luanda na sequência de um desentendimento

Um efetivo da Policia Nacional Angolana disparou contra dois colegas e suicidou-se de seguida.

Os alvos perderam a vida na sequência do acontecimento. A origem do incidente deve-se a um desentendimento entre os 3 agentes nas instalações da sede do Ministério do Interior.

Nestor Goubel , o porta-voz do comando provincial de Luanda da Polícia Nacional, afirmou que se trata um homicídio voluntário .


Por volta das 06:00, um polícia terá disparado contra dois colegas e um civil, tendo de seguida se suicidado. Na sequência das diligências feitas conseguimos apurar que quatro efetivos em serviço de guarda e guarnição no Ministério do Interior desentenderam-se em função do desaparecimento de uma arma de fogo pertencente ao agente que em vida chamou-se Agostinho Tchissolulu. Preocupado regressaram pelos caminhos que terão passado em serviço e lhes foi dito que a pistola não estava lá, já no local de serviço, no ministério, resolveram efetuar uma revista a todos, quando o agente Manuel Félix responde que a arma estava com ele e isso originou numa briga.

insatisfeito por ter entregado a pistola ao proprietário, saiu em busca de uma arma de fogo, de marca Galil, e efetuou vários disparos contra o proprietário da pistola.”

Nestor Goubel, o porta-voz do comando provincial de Luanda da Polícia Nacional

Um civil, que transitava no local no momento do acontecimento em causa também foi lesado, e foi socorrido para o hospital.

O porta-voz da Polícia de Luanda ainda mencionou que o autor dos disparos, vendo a morte dos colega e a dimensão da tragédia que provocou, usou uma arma para cometer suicídio. Nestor Goubel frisou que são apenas informações preliminares e que está em aberto um processo de investigação para apurar mais elementos relacionados com a causa do incidente.

Deixamos aqui um vídeo e algumas imagens chocantes do incidente ( Desaconselhado a pessoas sensíveis):


Neste vídeo podemos observar o autor dos tiros baleando os seus colegas.

Maís posts
Getty Images ©
“Qatar? Vamos LÁ TAR!” PORTUGAL VAI AO MUNDIAL 2022